quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Lomo


Jovem soviético empunhando sua Lomo
“Vivendo e aprendendo a jogar, nem sempre ganhando, nem sempre perdendo, mas aprendendo a jogar”. A vida é assim, um dia após o outro, se empenhando a aprender sempre. Pois, “sei que nada sei”. E nesse tsunami que é a vida, nos deparamos com algo totalmente novo, pelo menos pra nós. A lomografia, que acabamos de conhecer,  é mania mundial.
Sim, fomos lá no Dr. Google em busca de informações. Em plena Guerra Fria, 1982, o general russo Igor Petrowistsch Kornitzky, um amante da fotografia, se encantou com a máquina fotográfica japonesa Cosina CX-1 e levou um exemplar para Michail Panfiloff, diretor da Lomo Russa Armas e Fábrica Óptica.  Foi constatada a qualidade da lente, a sensibilidade à luz e a robustez da caixa. Ordenaram a Lomo de São Petersburgo a copiarem o modelo japonês, com algumas melhorias, e a produção maciça de máquinas fotográficas baratas para que se tornassem instrumentos de divulgação do modo e estilo de vida soviético. Assim, as Lomos chegaram ao bloco soviético e aos países socialistas.  
Camarada Igor Petrowistsch Kornitzky


A “Lomomania” iniciou em 1991 com dois jovens vienenses, em férias na República Checa, onde descobriram com uma genuína Lomo. Saíram fotografando tudo, muitas vezes sem olhar pelo visor. As fotos produzidas pela Lomo: a luz, as cores vibrantes e a qualidade das imagens (focadas ou desfocadas), deixaram os jovens fascinados. E a moda Lomos se espalhou entre os jovens pelo mundo, que logo  estabeleceram o conceito: “fotografar ao acaso de forma imprevisível.
Nas lomografias objetos simples ganham encanto, detalhes que passariam despercebidos são ampliados. Os vazamentos, os borrões  e outros efeitos como contraste e saturação podem ocorrer num registro, onde o elemento surpresa faz a lomografia ser única.  
"Olho de peixe"



A lomografia é uma fotografia do cotidiano”. E também as regras: 1) Leve sua câmera onde quer que você vá; 2) Use-a todo momento: dia e noite; 3) a lomografia não é uma interferência na sua vida, é parte dela; 4) Tente fotografar de todas as maneiras; 5) Aproxime-se dos objetos que movem o seu desejo lomográfico o mais perto possível; 6) Não pense; 7) Seja rápido; 8) Você não precisa saber o que foi capturado no filme; 9) E depois, também; 10) Não leve à sério nenhuma regra.


O movimento lomográfico não para mesmo. Em 1997 aconteceu o Primeiro Congresso Lomográfico Mundial, em Madri. Em 98 a Sociedade Lomográfica Internacional lançou a câmera com 4 lentes, que registra quatro imagens sequenciais em um único filme. Em 2005 aparece a primeira câmera com 180 graus, e 2010 será lembrado como o ano em que a Lomografia afirmou que o futuro seria analógico de uma vez por todas!”. E em 2011 rolou e vão rolar muitos eventos dessa nova onda.
Abaixo uma sequencia de lomografias bacanas.







Um comentário:

  1. Informação super interessante...adorei...bom dia!

    ResponderExcluir