terça-feira, 7 de agosto de 2012

Cara... é Caravaggio!


Viver é planejar viagens. Viajar é viver! Seguimos essa orientação astral e determinamos mais uma empreitada na linha “on the road” para São Paulo. É nossa meta - e haveremos de cumpri-la. Claro que a megalópole brasileira oferece uma enormidade de programas culturais. Mas, desde que soubemos que ele estaria a partir de agosto em Sampa, programamos vê-lo. Precisamos ir ao seu encontro... precisamos encontrar o cara... Caravaggio.

Agora é planejar... pesquisar na internet preços de passagens... buscar promoções é o primeiro passo. Enviar email pro nosso amigo/querido/parente Luiz Moreno, cuiabano já branquelo de tanto tempo que mora em Sampa, avisando que há uma séria intenção de abusar de sua hospitalidade. Moreno conhece bem a cidade, desde que esteja com um guia na mão ou GPS (mais provável hoje em dia). Ele também aprecia essas articulações onde nos autoajudamos na carona das artes. Ver ingressos com antecedência e programar, programar cada minuto (que fura sempre). Sem esquecer, é claro, de dar uns toques pra uns amigos que vivem na cidade que não dorme, pois não queremos dormir no ponto. 

San Francesco in meditazione (Caravaggio)

San Girolamo che scrive (Caravaggio)

"Caravaggio e seus seguidores" é a mostra que estava em Belzonte e agora se alojou em São Paulo, no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - MASP. A sensação de estar frente a frente com a obra de um grande artista, daqueles que definitivamente faz parte da história da pintura universal não dá pra transpor em palavras. Mas que vale a pena experimentar... ôooo, se vale. Caravaggio, que pela primeira vez está no Brasil, permanece na dura poesia concreta das esquinas paulistanas até o mês de outubro, depois parte para Buenos Aires. Nós, não! 

Jeunes filles au piano (Renoir)

E que deliciosa coincidência. Outra exposição, que já está em São Paulo, reúne obras do Museu d'Orsay, de Paris, com obras de Monet, Renoir, Degas, Manet e Van Gogh, entre outros mestres do impressionismo. A exposição "Paris e a Modernidade", que tá rolando no Centro Cultural Banco do Brasil, tem a ambiciosa expectativa de atrair 800 mil pessoas. É o que dizem seus organizadores. Esses números iniciais foram anunciados antes da confirmação da nossa presença e da divulgação aqui no Tyrannus. Porque agora sim, é que vai bombar pra valer.

Madame Monet and her son (Monet)

A intenção é provocar uma epidemia. Uma vontade lascada em todos que nos lerem, de se mandar pra São Paulo pra ver, de uma só tacada, duas grandes exposições. A nossa viagem será ao estilo borboleta. Dois ou três dias, com itinerário pré-definido e imexível. Até certo ponto. Morro de medo de alguém querer visitar as obras do Itaquerão!!!!

Obra premiada: Escravos no Século XXI (Adão Domiciano)
Algo de bom está acontecendo... Ontem, vernissage de Clóvis Irigaray e, quase simultaneamente, recebi material sobre a Bienal Naïf de Piracicaba, para a qual foram selecionados artistas de Mato Grosso... Ah, e isso sem o registro de que estamos nos devendo, ainda, uma visita à exposição de arte contemporânea que está no Pavilhão das Artes, que reúne artistas contemplados com o Prêmio Marcantonio Vilaça. Bons ventos...

A loucura...
...e a luxúria

3 comentários:

  1. Tyrannus.
    Estas obras enchem os olhos, me sinto honrado por terem postado uma de minhas obras.
    obrigado!!
    Adão Domiciano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir

    2. salve adão, faz horas que queríamos responder seu comentário, mas tava dando crepe aqui. parabéns pelo prêmio lá em piracicaba. seu trabalho é muito bacana.

      Excluir